Bagatuna  
Tuna Masculina   Escola Superior de Desporto de Rio Maior

Novembro de 2003

 

A Tuna Académica Estudantina de Braga marcou presença no IV Bagatunaço - Festival de Tunas da Cidade de Rio Maior, organizado pela Bagatuna - Tuna Masculina da Escola Superior de Desporto de Rio Maior.
A Estudantina fez-se representar com cerca de 35 elementos neste festival, que contou com a presença da Versus Tuna - Tuna Académica da Universidade do Algarve, a Tualle - Tuna Afonsina de Loulé, bem como a RTUB - Real Tuna Universitária de Bragança.

O fim-de-semana começou com a noite de serenatas na sexta-feira e no sábado realizou-se o passecalles pelas ruas da cidade de Rio Maior, terminando o dia com o espectáculo das tunas a concurso no Cine Teatro com lotação esgotada. A Estudantina de Braga arrecadou os prémios de Melhor Tuna do festival como também o prémio de Tuna Mais Público.

Nos Passados dias 16 e 17 de Março decorreu na cidade de Rio Maior o III BAGATUNAÇO - Festival de Tunas Masculinas da Cidade de Rio Maior organizado pela Bagatuna, Tuna Masculina da Escola Superior de Desporto de Rio Maior.

O Festival contou com a presença das seguintes Tunas a concurso:
* Gatunos - Tuna Académica da Escola Superior de Estudos Industriais e Gestão (Vila do Conde)
* Imperial TAFFUC - Tuna Académica da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
* TUALLE - Tuna Universitária Afonsina de Loulé
* Tuna MUs - Tuna Médica da Universidade da Beira Interior (Covilhã)
O Festival contou ainda com a participação extra-concurso da Sal & Tuna - Tuna Feminina da Escola Superior de Desporto de Rio Maior e da TUFES - Tuna Feminina Scalabitana.

O Festival teve início na sexta-feira 16 de Março pelas 17h com a recepção das Tunas no Café GANAUS, principal patrocinador do evento.
Para esta primeira noite de Festival estava reservada a Serenata à Cidade de Rio Maior que teve lugar na Praça de Comércio, local simbólico para os estudantes de Rio Maior.
A TUFES abriu a noite de serenatas, seguindo-se a TUALLE que apresentou o original "Riso de Menina", o tema "Pó de Arroz" de Carlos Paião e "Vocês sabem lá" de Maria de Fátima Bravo. A Tuna MUs apresentou "Castigo de um Beijo" e "Doce Covilhã". Os Gatunos apresentaram "Menina estás à Janela" de Vitorino e o seu hino "Valsa dos Gatunos". A Imperial TAFFUC exibiu o original "Serenata", "Menina está à Janela" e "Quiereme Siempre" de Paloma San Basilio. As Tunas da casa encerraram a noite com a Sal & Tuna a apresentar "Pastor" de Madredeus, "Amor" (adaptação de poema de Fernando Pessoa) e "Oração" de A Banda mais Bonita da Cidade. Finalmente a Bagatuna apresentou os originais "Solidão" e "Chorei".

Para o dia 17 estava reservado o pasacalles pelas ruas da cidade de Rio Maior e uma passagem pela Santa Casa da Misericórdia local, instituição para a qual reverteu parte das receitas deste Festival.

O Festival propriamente dito decorreu no Cine Teatro de Rio Maior e teve início pouco depois das 21h00 com a projecção de um vídeo que evidenciou a árdua preparação física dos elementos da Bagatuna para este III Bagatunaço e evidenciando claramente o poder do bagaço.
A primeira Tuna a concurso a actuar foi a Imperial TAFFUC que após o seu instrumental de abertura apresentou o seu "hino", seguindo-se "Águas de Prata" na voz do solista Manuel Penetra", "O Caloiro" (original) com um dos pandeiretas a efectuar uma série de 39 carpados consecutivos. Interpretaram ainda os originais "Serenata" e "P'ro Ano há mais", saindo de palco ao som de "Hoy Estoy Aquí" de Los Sabandeños. De destacar, alguns bons pormenores dos seus pandeiretas e a mais-valia em termos instrumentais imposta pelo seu clarinete.

A segunda Tuna a actuar foi a TUALLE que iniciou a sua prestação com o original "Vai mais um Copo", seguido de "Ritmo do Amor" de Emanuel embora com letra adaptada, o instrumental "Carrocel Oito" de Júlio Pereira, "Carinhoso" de Pixinguinha/João de Barro na voz do solista Filipe Kapela, o original "Tive Medo de Acordar", a serenata original "Riso de Menina" e finalmente o seu hino "Ser Estudante". A saída foi feita ao som de "Doce Desejo".

Em palco, seguiu-se a Tuna MUs que iniciou a sua actuação com "Entrudo" (música popular da Beira Baixa que ficou conhecida pela voz de "Zeca" Afonso), seguindo-se "Vejam Bem" de José "Zeca" Afonso na voz do solista Pedro Oliveira, o instrumental original "Troika", "Lágrimas Negras" de Miguel Matamoros, a serenata original "Castigo de um Beijo", "Sodade" de Cesária Évora, terminando com um "Medley a capella de António Variações". Em termos comparativos a actuação da Tuna MUs destacou-se pela qualidade musical, tanto em termos instrumentais como nos arranjos vocais.

A última Tuna a concurso a pisar do palco do Cine Teatro de Rio Maior foi a Tuna Gatunos que apresentaram o original "Sentir a Tradição", seguido de "Cartas de Amor" de Francisco José, "Madalena" de Elis Regina nas vozes dos solistas António Estermina e Jorge Miguel, "O teu Segredo", o tema açoreano "Ilhas de Bruma" de José Ferreira nas vozes dos solistas Bruno Tavares e Tiago Casimiro, terminando com "Capoeiras" uma vez mais interpretado pelos solistas António Estermina e Jorge Miguel. De destacar a boa prestação do seu porta-estandarte que apesar da pouca fluidez dos seus movimentos, conseguiu realizar movimentos de difícil execução, arrancando muitos aplauso do público. Aliás na generalidade, os Gatunos foram quem mais conseguiram obter reacções de entusiasmo da parte do público.

Para encerrar a noite, a anfitriã Bagatuna subiu ao palco ao som dos "Looney Tunes" e apresentaram "Nasceu a Bagatuna" com uma boa coreografia com capa, "Mãe Negra" de Paulo de Carvalho na voz do solista "André Ribeiro", o original "Bolonha em 5 anos", terminando ao som do seu hino "Bagatunaço".

Após a deliberação do júri composto por Prof. Dr. Félix Romero (sub-director da Escola Superior de Desporto de Rio Maior), Dr. Sara Fragoso (Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Rio Maior), Bruno Madaleno da Escola de Música "A Tocata", Carolina Sota (vice-presidente da Federação Académica de Santarém) e Pedro Vitorino (elemento da Bagatuna), procedeu-se à entrega dos prémios:
* Melhor Pasacalles: Tuna MUs
* Melhor Serenata: TUALLE
* Melhor Estandarte: Gatunos
*Melhor Pandeireta: Imperial TAFFUC
* Melhor Solista: TUALLE
* Melhor Instrumental: Tuna MUs
* Melhor Original: Imperial TAFFUC
* Tuna Mais Tuna: Tuna MUs
* Melhor Tuna: Gatunos

De destacar as boas condições em termos de logística do Cine Teatro de Rio Maior, com boas condições de iluminação, contrastando com a muito baixa qualidade do som, tanto a nível da captação, como do som emitido para o público, dos retornos para o palco e de muitos feedbacks, que a boa acústica do Cine Teatro não conseguiu de todo disfarçar.
Em suma, muitos parabéns à Bagatuna pelo seu III BAGATUNAÇO e sobretudo por ter superado inúmeras dificuldades e contrariedades para proporcionar à população de Rio Maior esta terceira edição do seu Festival.

Fonte: Portugal Tunas

A segunda edição do Bagatunaço - Festival de Tunas Masculinas de Rio Maior decorreu sábado, 15 de Janeiro

A segunda edição do Bagatunaço - Festival de Tunas Masculinas de Rio Maior decorreu sábado, 15 de Janeiro, no cine-teatro da cidade. A organização pertenceu à Bagatuna, Tuna Masculina da Escola Superior de Desporto de Rio Maior, que teve convidados a T.A.S.C.A. (Tuna Académica de Setúbal Cidade Armada), Rapazinhos Tuna (Real e Mui Nobre Tuna da Escola Superior de Enfermagem da Cruz Vermelha Portuguesa, de Oliveira de Azeméis), Carpe Tuna (Real Tuna Académica da Escola Superior de Gestão, de Idanha-a-Nova) e a Scalabituna (Tuna do Instituto Politécnico de Santarém), que foi a vencedora desta edição.

Fonte: http://semanal.omirante.pt/noticia.asp?idEdicao=610&id=71535&idSeccao=7726&Action=noticia



I Bagatunaço

Os Resultados Do Festival

I Bagatunaço - Festival de Tunas da Escola Superior de Desporto de Rio Maior.

Em pleno dia 1 de Maio (dia do trabalhador), começaram a chegar ainda por volta da manhã, as Tunas Convidadas para o que iria ser o I Bagatunaço - Festival de Tunas da Escola Superior de Desporto de Rio Maior.

CARPE TUNA - Real Tuna Académica Masculina da Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova ; Ma'ESTIG'ama Tuna - Tuna Académica Masculina da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja ; e TAUÉ - Tuna Académica da Universidade de Évora, foram as Tunas Convidadas para este 1º Festival.

De realçar uma bela recepção de boas vindas (com imperial fresquinha a sair, convidada pelo sol que raiava naquela cidade), seguindo-se o almoço e um passacalhes pelas principais artérias da cidade.

Após o Jantar iniciou-se o festival no Cineteatro Local, com lotação esgotada, e depois das prestações das Tunas o Jurí deliberou:


Melhor Estandarte - Carpentuna
Melhor Pandeireta -  Ma'ESTIG'ama Tuna
Melhor Solista      - TAUÉ
Melhor Instrumental - Ma'ESTIG'ama Tuna
Tuna + Tuna - Carpentuna
Melhor Tuna - TAUÉ


Parabéns à organização, e até ao II Bagatunaço!
Fonte: Portugal Tunas